Quantcast
Economia

38% dos empresários assume perdas superiores a 80%

Covid out: ISQ desenvolve serviço de análise de superfícies e instalações

A pandemia de COVID-19 já está a afetar de forma muito acentuada os rendimentos dos profissionais independentes e do setor dos serviços em Portugal, com 38% a sofrer um impacto superior a 80%, revela os resultados de um 2.º inquérito da Fixando.

“Em março, logo no início do Estado de Emergência, apenas 23% dos inquiridos estimava quebras nos rendimentos superiores a 80%, o que, infelizmente, podemos verificar agora que a situação piorou”, revela Alice Nunes, diretora de Desenvolvimento de Negócio da Fixando.

 

Os resultados ditam ainda que são já 79% o total de portugueses que viram os seus rendimentos baixar, com destaque para os trabalhadores por conta própria, onde mais de 57% sentiu uma quebra também superior a 80%.

Ficou-se igualmente a saber também que 74% dos inquiridos foi ou conhece alguém que alvo de despedimento, layoff ou redução de horário.

 

“Em suma, percebemos que os profissionais independentes e pequenos empresários sentem falta de apoio do Estado, na medida em que o acesso a medidas de apoio é demasiadamente burocrático, demorado e inacessível para aqueles que, por algum motivo, têm dívidas para com o próprio Estado”, adianta ainda a mesma responsável.