Quantcast
Sustentabilidade

Ser sustentável no Natal? 79% dos portugueses consideram que é possível

Mais de metade dos portugueses (79%) considera que é possível ser sustentável durante o período festivo, segundo o estudo do Observador Cetelem Natal 2021. No entanto, são muitos os que concordam que a sustentabilidade fica em segundo plano nesta altura do ano (82%), com a grande maioria (90%) a considerar que a época do Natal é um período de consumo excessivo.

Em comunicado, o Observador Cetelem informa que são os inquiridos com idades compreendidas entre os 18 e os 44 anos que mais acreditam que o Natal pode ser sustentável (uma média de 84% dos inquiridos). Já os mais velhos, na faixa etária dos 65 aos 74 anos, são os que menos acreditam nesta premissa (70%).

 

Para tornar o período festivo mais sustentável, 75% dos portugueses vão adotar algumas práticas neste sentido. No top cinco das medidas a adotar estão:

  • reutilização dos enfeites de Natal (44%);
  • reutilização da árvore de Natal artificial (36%);
  • reutilização de sacos para utilizar nas suas compras (24%);
  • compra apenas de coisas essenciais (23%);
  • reutilização de papel de embrulho/laços (21%).

Os mais jovens, entre os 18 e os 25 anos, são os que mais se preocupam em adotar pelo menos uma destas medidas sustentáveis (60%).

 

Já para apoiar o comércio e a produção local, 31% dos portugueses inquiridos vão também comprar produtos e presentes feitos em Portugal. 18% pretende comprar em lojas do seu bairro/perto de casa e 15% tem a intenção de comprar a produtores locais. Ainda assim, 25% afirma que não tenciona apoiar o comércio local de nenhuma forma.

Entre os que compram no comércio local, 27% dizem que tencionam gastar mais do que o ano passado, nomeadamente, os jovens dos 25 aos 34 anos (42%) e residentes da zona Centro do país (60%).

Metodologia

 

O inquérito quantitativo do Observador Cetelem Natal 2021 foi conduzido através de entrevistas telefónicas assistidas por Computador (CATI). No total foram feitos 600 contactos para realizar entrevistas representativas do universo em estudo. O erro máximo associado é de + 4.0 p.p. para um intervalo de confiança de 95%. O trabalho de campo decorreu entre 20 a 29 de outubro 2021.