Quantcast
Retalho

Mais de 30% dos portugueses não compra online por falta de segurança e confiança

Observador Cetelem

Um novo estudo do Observador Cetelem reforça um aspeto particular da pandemia: Os portugueses estão mais digitais no que toca a compras. Porém, continua a existir uma franja da população que não se sente confortável com os ambientes digitais, sobretudo por questões de segurança e confiança.

Segundo o explicado em comunicado, em 2021 aumentou a intenção de fazer as compras de Natal online (17% em 2021 vs. 10% em 2020), sendo esta intenção mais visível junto dos mais jovens (32%) e dos inquiridos residentes na zona do Porto (33%). Importa, no entanto, referir que 54% dos portugueses indicaram que já compram online.

 

“Os principais motivos que levam os portugueses a fazer as compras de Natal online são o facto de as compras online serem mais baratas do que nas lojas físicas (70%) e devido à rapidez e comodidade (63%). Uma parte dos portugueses inquiridos também mencionam que compram online porque procuram um produto fora de Portugal (48%) e 42% fazem-no porque não têm tempo de ir às lojas. Já 26% alegam que ainda não se sentem seguros nas lojas físicas”, concluiu o estudo..

“Questionados sobre o motivo pelo qual este Natal não procuram fazer as suas compras online, 32% reconhecem que é pela falta de confiança e segurança. Por outro lado, 28% mencionam que simplesmente preverem ver/experimentar o que estão a comprar e a mesma percentagem revela que não compra online por ter de esperar para receber os produtos. Já 17% afirmam que acham o processo de compra complicado”, sintetiza-se para terminar.