Quantcast
Economia

Exportações de vinhos portugueses registam quebra de 1,28% no 1º semestre de 2022

Exportações de vinhos portugueses registam quebra de 1,28% no 1º semestre de 2022

A ViniPortugal revelou que o primeiro semestre de 2022 inverteu a tendência dos últimos anos, com uma quebra nas exportações de vinhos portugueses de 1,28% em valor, face ao período homólogo de 2021. O valor registado foi de 432 milhões de euros (menos 5,6 milhões de euros face ao mesmo período de 2021).

“As exportações de vinho estão a cair há alguns meses, números que começámos a prever desde o momento em que os produtores registaram falta de matéria-prima na sua produção e problemas na distribuição. A conjuntura internacional é a principal causa desta contração, tendência do setor que surge, felizmente, só agora e que foi evitada nos últimos meses (e anos) graças à resiliência e dinâmica dos produtores nacionais”, declara o presidente da ViniPortugal, Frederico Falcão.

 

Apesar dos resultados, recorda que “estivemos a crescer a dois dígitos em grande parte do ano de 2021 e também no arranque de 2022. Como tal, acreditamos, ainda assim, que possamos terminar 2022 com um balanço positivo”.

As exportações cresceram nos mercados de Angola (+55,2%), Canadá (+4,1%) e Japão (+21,6%). Pela negativa destacam-se China (-47,7%), Alemanha (-12,8%), Rússia (-62,1%) e Suécia (-16,8%).