Quantcast
Consumo

69% dos portugueses acreditam que têm uma alimentação saudável

A segunda edição da Techfresh – Feira Tecnológica para Frutas e Hortícolas, realiza-se entre os dias 15 e 17 de novembro no CNEMA, em Santarém.

69% dos consumidores portugueses afirmar ter uma alimentação saudável. A conclusão é do Observador Cetelem, que refere, no entanto, que apenas um terço confirma que quando compra mercearias mais de 50% dos produtos alimentares adquiridos são saudáveis.

Segundo o estudo, a maior preocupação e consciencialização dos portugueses com uma alimentação mais saudável é notória, sobretudo junto dos praticantes de exercício físico (90%). Os indivíduos entre os 25 e os 34 anos (76%) são, no entanto, os que mais expressam estas preocupações.

 

“Apesar desta vontade, entre o total de inquiridos no estudo, apenas 30% consideram que, na compra de mercearias, mais de 50% dos produtos vão de encontro a hábitos regrados. Mais uma vez, este dado é enfatizado junto dos praticantes de atividade física. Neste grupo, 51% dizem que mais de metade dos produtos comprados na mercearia são saudáveis e cerca 15% dos inquiridos que fazem exercício percecionam que mais de 75% das suas compras alimentares são benéficas para a saúde. A maior predisposição para uma vida saudável em todas as suas vertentes parece justificar esta discrepância”, refere o Observador Cetelem.

Supermercado e hipermercados são os preferidos dos consumidores com hábitos saudáveis

 

No que diz respeito à compra de produtos, 78% dos que consideram importante ter uma alimentação saudável optam pelos supermercados e hipermercados. Com valores mais baixos surgem as lojas especializadas neste género de produtos (16%), o comércio tradicional (11%) e as feiras ou mercados (10%).  Os hiper e supermercados são também os formatos preferidos dos praticantes de exercício físico (89%).