Quantcast
Especial Whiskeys

Grandes expectativas para a categoria de whiskeys em 2016

Depositphotos  m

Este é a altura do ano em que os portugueses procuram whiskeys nos lineares da distribuição. Para consumo próprio nos dias festivos, ou como presente, é uma bebida de um setor que não cresce há anos, mas que vê nesta altura uma oportunidade única de comunicar com os portugueses, num ano (2015) que se revelou positivo para a categoria.

Fomos falar com a Prime Drinks, Pernod Ricard e Empor Spirits sobre as expetativas da época festiva que vivemos. Num exclusivo DISTRIBUIÇÃO HOJE.

PRIME DRINKS:

 

PrimeDrinks_Logo

Falamos com Rita Maçana, Brand Manager da PrimeDrinks

 

De acordo com a responsável da Prime Drinks: “2015 está a ser um ano de exceção para a categoria de whiskies. Após vários anos de forte queda a dois dígitos, o mercado cai 5% em volume,com tendências distintas entre canais. Distribuição Moderna com um desvio de -7% face a 2014 e C&C a demonstrar maior resiliência com um ligeiro decréscimo de 2%.Do ponto de vista de evolução das categorias, a grande fatia de mercado composta pelos whiskies novos (Scotch + Irish) é a que mais sofre, com uma queda de 6%, enquanto que os whiskies deluxe (Velhos) caem apenas 2% e os whiskies de malte, em claro contraciclo, crescem 12%”.

“Nesta época crítica de venda e ofertabilidade de whisky, que representa cerca de 30% do volume anual comercializado, a nossa expectativa é de reforçar quota de mercado, cimentando a posição da PrimeDrinks como líder na categoria de whiskies novos, bem como de maximizar os resultados na categoria de maltes, aproveitando a tendência positiva deste segmento”.

 
“A liderança da PrimeDrinks em termos de investimento de media e de inovação, em que destacamos: o lançamento de Grant’s Signature, o relançamento da nova imagem de The Famous Grouse e da sua plataforma de comunicação, o relançamento da nova imagem de Glenfiddich
“A liderança da PrimeDrinks em termos de investimento de media e de inovação, em que destacamos: o lançamento de Grant’s Signature, o relançamento da nova imagem de The Famous Grouse e da sua plataforma de comunicação, o relançamento da nova imagem de Glenfiddich e da Edição Limitada “Original” desta marca, confirmam a aposta clara da companhia nesta categoria e espelham a nossa ambição para este Natal e Passagem de ano”.

“Para 2016, a nossa expectativa é de continuar a reforçar a nossa posição neste mercado, com uma forte aposta nas nossas marcas de whiskies, mantendo-nos na vanguarda da inovação e contribuindo para a inversão da tendência negativa desta categoria, evidentemente num contexto de incerteza fiscal agravada, dado que não há data prevista para a entrada em vigor do enquadramento fiscal sobre o álcool para 2016“.

 

Fonte: Dados Nielsen Portugal, YTD Volume, INA+LIDL (Sem 48 2015) + C&C (Outubro 2015)

PERNOD RICARD:

Bruno Calvão Fotografia

Falamos com Bruno Calvão, diretor de marketing da Pernod Ricard Portugal.

Qual a expetativa de vendas dos vossos whisky’s para este Natal e Passagem de Ano?
Para o mercado de whiskeys, o Natal é uma altura muito importante, o consumidor procura produtos desta categoria para oferecer e para consumo próprio e portanto fazemos uma grande aposta neste período, investindo em Media e no ponto de venda.

O consumo privado parece estar a aumentar, esperam mais consumo nesta época?
Estamos confiantes que com esta tendência positiva e com o push que temos feito nas nossas marcas estratégicas venhamos a gerar incrementos de volumes. Já sentíamos esse incremento antes do Natal, por isso estamos convictos que no Natal vai ser uma altura bastante favorável para a Pernod Ricard.

Pela sua grande proximidade e presença no mercado nacional, a Pernod Ricard Portugal entende que a inovação não é só apenas um dos principais eixos estratégicos, mas também algo essencial se manter atrativa e dinamizadora do setor. 

 

Que novidades apresentaram ao mercado para esta época?
Pela sua grande proximidade e presença no mercado nacional, a Pernod Ricard Portugal entende que a inovação não é só apenas um dos principais eixos estratégicos, mas também algo essencial se manter atrativa e dinamizadora do setor. Lançámos recentemente Chivas Extra, um blend novo e envelhecido em cascos de Xerez de uma marca com grande história e presença no mercado nacional; com a Jameson criámos uma nova embalagem, intitulada ‘Good Workers, Great Whiskey’, que faz parte de uma série de embalagens que são lançadas anualmente para celebrar a herança Jameson; com o The Glenlivet, optámos por aproveitar esta época para anunciar a chegada do Founder’s Reserve a Portugal. O Founder’s Reserve foi anunciado em outubro de 2014 como substituto da versão The Glenlivet 12 Anos.

Qual o canal que tem mais peso nesta altura, Distribuição ou HoReCa?
Embora o canal Horeca ou On-Trade, onde o consumo é efetuado fora de casa, continua a ter predominância no setor, uma vez que os consumidores ainda preferem apreciar e partilhar momentos de convívio em bares, restaurantes e na noite, sendo também onde se assiste ao aparecimento das novas tendências de mercado, nesta altura do ano, o mercado tem tendência a aproximar-se do equilíbrio entre canais, uma vez que se trata de uma altura em que os consumidores substituem parte do consumo fora de casa para dentro de casa.

Qual a perspetiva para as vossas marcas deste segmento para 2016?
Temos grandes expectativas para a categoria de whiskeys em 2016, apesar do mercado de whisky ter decrescido nos últimos anos, as marcas no nosso portefólio registaram no ano de 2015 subidas significativas, que fazem com que 2016 seja um ano de forte aposta neste mercado.

 

EMPOR SPIRITS:

RG-9501

Falamos com Caetano Barão da Veiga, CEO da Empor Spirits

Qual a expetativa de vendas dos vossos whiskies para este Natal e Passagem de Ano? O consumo privado parece estar a aumentar, esperam mais consumo nesta época?
As expectativas são positivas. O mercado tem tido desempenhos bastante sólidos, e o mercado de Whiskies beneficia de uma fatia de consumidores muito fiéis, que está agora a ganhar uma nova dinâmica com a introdução de produtos provenientes de geografias diferentes das habituais e que primam pela qualidade.No caso da Empor Spirits, a par das marcas já bem implementadas no segmento de whiskies premium como a Glengoyne e a Langs, destacamos o Nikka, que distingue pela novidade e sua reconhecida qualidade – tendo sido considerado diversas vezes como o melhor do mundo – mas sobretudo pela sua origem e cultura associadas, uma vez que se trata de um whiskey japonês.

 

Uma das nossas grandes apostas é, de facto, o whiskey Nikka. Para além da excelência do produto, todo o conceito que está por trás deste whiskey é extremente apelativo, desde a filosofia Ichi-go Ichi-e (Uma oportunidade, um encontro), associada ao acto de servir este whiskey que assenta nas experiências e no convívio, à imagem e ao próprio design das garrafas bem como aos diferentes giftpacks que apresentam sempre nesta altura do ano.

 

Que novidades apresentaram ao mercado para esta época?
Uma das nossas grandes apostas é, de facto, o whiskey Nikka. Para além da excelência do produto, todo o conceito que está por trás deste whiskey é extremente apelativo, desde a filosofia Ichi-go Ichi-e (Uma oportunidade, um encontro), associada ao acto de servir este whiskey que assenta nas experiências e no convívio, à imagem e ao próprio design das garrafas bem como aos diferentes giftpacks que apresentam sempre nesta altura do ano. É um produto que incorpora, em certa medida, um interessante melting pot. Um produto relacionado com as ilhas britânicas mas que encontrou na cultura nipónica a génese e a inspiração para fazer deste o melhor whiskey do mundo.

Qual o canal que tem mais peso nesta altura, Distribuição ou HoReCa?
A Empor Spirits tem uma estratégia multicanal e está bastante bem posicionada. No caso do whiskey, o off-trade (principais cadeias de distribuição moderna) têm nesta altura uma grande expressão. Nesta quadra, destaca-se também a Garrrafeira  Empor Spirits & Wine, uma loja própria, localizada numa das principais artérias de Lisboa, na qual temos ao dispor toda a gama de whiskies.

Qual a perspetiva para as vossas marcas deste segmento para 2016?
Em 2015 conquistámos a marca Nikka que atingiu resultados muito acima do esperado. Em 2016, esta vai continuar a ser uma grande aposta e consideramos que este será um nicho a ganhar novo fôlego.