Quantcast
Meios de Pagamento

50,7% dos portugueses já compram online mais do que uma vez por mês

autenticação biométrica

Os portugueses começam finalmente a adotar os novos meios de consumo e pagamento. De acordo com o estudo ‘Innovation Payments Barometer’, da MasterCard, cerca de 50,7% dos consumidores nacionais já compram online todos os meses e pagam com recurso ao seu cartão bancário.

Na primeira edição do estudo, a MasterCard inquiriu uma amostra de consumidores portugueses entre os 24 e os 55 anos e identificou os seus principais hábitos e tendências na utilização de sistemas de pagamento eletrónicos.

Um dos dados mais interessantes agora revelados é que 37% dos inquiridos revela já ter desistido de uma compra online, nos últimos seis meses, por causa do método de pagamento disponível na loja online. Para além disso, pesam fatores como custos elevados de entrega dos produtos (41%) ou aparente menor segurança da loja virtual onde estavam a comprar (45%).

Contactless dá sinais de crescimento

O estudo agora tornado público pela MasterCard indica também que a rapidez das transações em loja é cada vez mais relevante. “A recente introdução da solução contactless, que permite pagamentos com cartão até 20 euros sem introdução do PIN, está a ganhar terreno em Portugal”, indica a empresa.

Segundo a MasterCard, metade dos detentores de um destes cartões diz que utiliza esta solução devido à sua “rapidez, conforto e segurança”, o que por sua vez se tem traduzido numa tendência de crescimento na utilização, com 1/3 dos inquiridos a afirmar ter usado este método, pelo menos uma vez, nos últimos 3 meses.

Por outro lado, outro terço dos inquiridos pelo estudo indica já ter tentado utilizar esta solução, mas “ou o equipamento na loja não estava a funcionar (46,6%) ou não suportava esta tecnologia (37,9%)”.

Portugueses cada vez mais recetivos à biometria

O estudo da MasterCard mostra também que a maioria dos inquiridos tem um conhecimento generalizado em relação às soluções eletrónicas de pagamento atualmente disponíveis no mercado. E no que à adoção destas soluções diz respeito, a “garantia de segurança dada aos consumidores” graças a métodos biométricos de validação, como a impressão digital, parece ser um fator importante.

“Em Portugal, mais de 40% dos inquiridos no estudo da MasterCard estão recetivos à validação biométrica do pagamento, em alternativa ao tradicional PIN. Destes, 65% dizem preferir a impressão digital, sobretudo por tornar o pagamento mais rápido”, refere o estudo.

Para Paulo Raposo, Country Manager da MasterCard em Portugal, “o estudo mostra que os portugueses estão a acompanhar a digitalização da economia e dos pagamentos, estão bem informados e recetivos a novas soluções de pagamento e reconhecem nestas soluções as vantagens da rapidez e da comodidade, enquanto drivers fundamentais para uma adesão gradual à sua utilização”.