Retalho

Vendas da Jerónimo Martins atingem os 8,4 mil M€ no primeiro semestre

O Grupo Jerónimo Martins registou um crescimento de 8,7% nas vendas no primeiro semestre do ano, para um total de 8,4 mil milhões de euros.

O Grupo Jerónimo Martins registou um crescimento de 8,7% nas vendas no primeiro semestre do ano, para um total de 8,4 mil milhões de euros. Os resultados publicados pela companhia esta quarta-feira (25 de julho) indicam que a empresa terminou a primeira metade do ano com lucros de 180 milhões de euros, um aumento de 3,9% face ao período homólogo.

Nos primeiros seis meses do ano, a Jerónimo Martins investiu cerca de 295 milhões de euros, 56% dos quais na Biedronka, e abriu 104 novas lojas, o que representa um aumento líquido de 80 unidades.

“As nossas equipas tiveram um forte desempenho em ambientes concorrenciais, e registámos, neste primeiro semestre, resultados sólidos. Este desempenho reflete a implementação consistente da nossa estratégia e o foco claro nas nossas prioridades. As nossas insígnias mantêm-se focadas no crescimento de vendas e comprometidas a reforçarem as suas posições nos respetivos mercados”, explica o presidente e CEO da Jerónimo Martins, Pedro Soares dos Santos.

A Biedronka, cadeia de supermercados polaca que conta já com 2832 lojas, terminou o primeiro semestre de 2018 com vendas de 5762 milhões de euros, um crescimento de 8,6% e que representa já 68,4% das vendas da companhia. A Hebe, cadeia especializada em saúde e beleza, também na Polónia, registou vendas de 94 milhões de euros, um crescimento de 25,9% face a igual período em 2017.

Já os supermercados Ara, na Colômbia, terminaram o semestre com vendas de 283 milhões de euros, mais 53,2% do que no ano passado, e contam agora com 439 lojas, devendo abrir mais 100 até ao final do ano.

Para este ano, o Grupo Jerónimo Martins prevê investir entre 700 e 750 milhões de euros, um investimento que deverá focar-se na expansão da sua atividade internacional, nomeadamente na Colômbia.