Retalho

Lucros da Sonae Sierra atingem os 15,3 M€ no primeiro trimestre

Lucros da Sonae Sierra atingem os 15,3 M€ no primeiro trimestre

A Sonae Sierra terminou o primeiro trimestre do ano com um resultado líquido de 15,3 milhões de euros, uma quebra de 3% face ao período homólogo que, de acordo com a empresa é “fruto dos menores ganhos realizados com vendas de propriedades em 2018.”

Nos primeiros três meses do ano, as vendas dos lojistas dos centros comerciais da Sonae Sierra registaram um crescimento de 5,2% a nível global (excluindo variação cambial) e de 5,7% no portefólio europeu. Destaque para um crescimento de 4,8% nas vendas dos lojistas em Portugal, um valor que a empresa justifica com a “antecipação do período de Páscoa, bem como da contínua recuperação económica”.

A Taxa de Ocupação Global do portefólio da Sonae Sierra caiu para 95,6%, uma quebra de 0,7% em comparação com o período homólogo. Na Europa, este indicador manteve-se estável nos 96,5%, tendo crescido 0,8 pontos percentuais em Portugal, onde atingiu os 99,1%. No Brasil, a taxa de ocupação decresceu de 94,3% para 92,7%.

Para Fernando Guedes de Oliveira, CEO da Sonae Sierra, “os primeiros três meses de 2018 confirmaram a tendência de recuperação, nomeadamente na Europa, onde a Empresa registou um desempenho muito positivo. Além disso, também aumentámos a nossa exposição ao desenvolvimento de projetos, com a criação de uma parceria para um novo projeto em Parma (Itália), e ampliámos ainda mais a nossa atividade de prestação de serviços”.

No que diz respeito a aquisições, a ORES Socimi, o veículo de investimento imobiliário criado em parceria com o Bankinter, comprou dois terrenos em Espanha, adquiriu três edifícios urbanos em Portugal, arrendados a empresas do portefólio do Continente – em Sesimbra, Loures, Sintra – e quatro lojas no LeiriaShopping. O Sierra Fund concluiu a aquisição do hipermercado do Valle Real Shopping Centre (Espanha).

Para além disso, em janeiro, o Sierra Portugal Fund vendeu a sua participação no SerraShopping a uma nova joint-venture (5%/95%) entre a Sonae Sierra e a Armórica Portugal.