Consumo

Portugueses preferem combustíveis de marca, diz estudo

Consumo de combustíveis

Mais de metade dos consumidores portugueses (51%) prefere combustíveis de marca, revelando que abastece duas vezes por mês com 20 a 40 euros. A conclusão é do estudo aos hábitos de consumo dos portugueses no que diz respeito ao combustível realizado pela Nova IMS (Information Management School) e pela Qdata – Recolha e Tratamento de Dados.

De acordo com os resultados agora publicados, cerca de 12% dos portugueses admite recorrer preferencialmente a postos low cost. O documento revela também que as preocupações com a ‘saúde’ do veículo, que incluem, por exemplo, revisões periódicas ao estado geral do veículo, são apontadas por 95% dos inquiridos como prioritárias quando se fala nos aspetos que consideram ter mais influência no rendimento de um motor. Em segundo lugar neste ranking surge a sujidade do motor, apontada por 85% dos entrevistados, logo seguida pelo tipo de combustível utilizado na viatura, identificado por 78% dos inquiridos.

“Quando o tema são combustíveis, os condutores nacionais não têm dúvidas quanto às características que mais valorizam no momento de escolher um combustível aditivado: a possibilidade de ter mais quilómetros por depósito (41%), a oferta de descontos (38%), a limpeza do motor (36%) e logo seguida pela confiança que depositam na marca (29%) estão no topo da tabela das preferências nacionais. A preocupação com as emissões poluentes foi indicada como um dos aspetos a valorizar no momento da escolha de um combustível aditivado por 25% dos auscultados ao passo que 11% manifestou preocupação com a obtenção de um melhor desempenho”, acrescenta o estudo.

O estudo debruça-se ainda sobre a quantidade de quilómetros percorridos anualmente, com 48% dos portugueses a indicar que percorre até 10 000 km por ano, o que equivale a uma média mensal de 833 km. Destes, 59% são homens entre os 55 e os 65 anos de idade.

“Para percorrer esta distância os portugueses gastam, em média, entre 20 e 40 euros de cada vez que abastecem a sua viatura, sendo que os homens são quem mais abastece neste intervalo de valores (48%), uma vez que 53,1% das mulheres prefere abastecer com mais de 40 euros. Uma decisão que se prende com o facto de 43% das mulheres preferir abastecer a sua viatura apenas entre uma a duas vezes por mês, enquanto os homens (53%) se deslocam à bomba mais de três vezes por mês”, acrescenta o estudo.

Para além disso, ficamos a saber que são os jovens (entre os 18 e 24 e entre os 25 e os 34 anos) quem com mais frequência abastece entre 20 e os 40 euros, uma vez que, de acordo com as conclusões do estudo, à medida que a idade avança diminui a frequência de abastecimento. Na faixa etária entre os 55 e os 65 anos a tendência, com 53% das respostas, é de abastecer a viatura apenas uma ou duas vezes por mês.