Distribuição

Jerónimo Martins fecha primeiro semestre com vendas de 7,8 mil M€

Jerónimo Martins fecha primeiro semestre com vendas de 7,8 mil M€

O Grupo Jerónimo Martins encerrou o primeiro semestre do ano com vendas de 7,8 mil milhões de euros, um crescimento de 6,9% face ao período homólogo. Os resultados apresentados esta quarta-feira (26 de julho) pela empresa revelam que nos primeiros seis meses do ano, o lucro da Jerónimo Martins atingiu um total de 173 milhões de euros.

No mercado nacional, onde a empresa opera com o Pingo Doce, as vendas atingiram um total de 1738 milhões de euros, um crescimento de 3,1% face ao período homólogo que vem contribuir para 22,4% das vendas totais do grupo. Nos primeiros seis meses do ano, abriram cinco novas lojas Pingo Doce, elevando o parque de lojas da insígnia para um total de 417.

Biedronka já vale 68,4% das vendas da Jerónimo Martins

A Biedronka, a insígnia que mais contribui para as vendas totais do grupo, terminou o primeiro semestre com vendas de 5305 milhões de euros, um crescimento de 13,4% face a igual período de 2016.

Nos primeiros seis meses do ano, a Biedronka lançou 253 novos produtos de marca própria e abriu 29 novas lojas, contando agora com 2741 lojas.

Na Colômbia, onde a empresa opera com a insígnia Ara, as vendas atingiram um total de 185 milhões de euros, mais 65,7% face ao período homólogo (em taxa de câmbio constante). Depois de um semestre marcado por 49 aberturas de loja, a Ara conta agora com 269 lojas na Colômbia, prevendo um total de 150 novas aberturas até ao final do ano.

Por sua vez a Hebe, cadeia dedicado ao bem-estar e à beleza, registou um crescimento nas vendas de 32,9% para um total de 75 milhões de euros. Depois de oito novas aberturas, a insígnia encerrou o primeiro semestre do ano com um total de 160 lojas.

Vendas do Recheio atingem os 442 milhões de euros

A insígnia grossista do grupo – o Recheio – também terminou o primeiro semestre com um resultado positivo, com vendas totais de 442 milhões de euros, um incremento de 8,6%.

O formato de proximidade Amanhecer, por sua vez, conta já com 294 lojas aderentes e recebeu 76 novos produtos de marca própria no decorrer do semestre.

Pedro Soares dos Santos, Presidente do Conselho de Administração e Administrador-Delegado do Grupo Jerónimo Martins, sublinha que “nos primeiros seis meses do ano, os principais indicadores de desempenho do Grupo registaram uma sólida evolução em resultado do foco nas vendas, da gestão eficiente dos custos e da excelência operacional das Companhias. As vendas Like-for-Like (LfL) consolidadas aumentaram 6,9%, traduzindo o reforço das posições de mercado das várias insígnias, e o EBITDA subiu 7,2% face ao período homólogo. O investimento executado ascendeu a 249 milhões de euros e o resultado líquido atingiu os 173 milhões de euros. A robustez dos resultados alcançados pelos negócios já estabelecidos no primeiro semestre do ano reforça a confiança do Grupo de que é este o momento certo para acelerar o crescimento da operação na Colômbia. Em 2017, o valor total do investimento do Grupo deverá cifrar-se em cerca 700 milhões de euros.”