Responsabilidade Social

IKEA financia campo de refugiados alimentado por energia solar

refugiados  - campo Jordânia - Distribuição Hoje

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) inaugurou um parque de energia solar no campo de refugiados de Azraq, na Jordânia. Financiado pela campanha ‘Uma vida melhor para os refugiados’, da IKEA Foundation, este parque solar vai permitir que a população de refugiados deste campo tenha acesso a energia solar, depois de dois anos a viver sem eletricidade.

Com um investimento de 8,75 milhões de euros, o parque solar foi inteiramente financiado pela IKEA Foundation graças a uma campanha que reuniu 30,8 milhões de euros para projetos da agência da Nações Unidas para os Refugiados. Por cada lâmpada LED vendida durante o período da campanha, a IKEA Foundation doou um euro ao ACNUR para conseguir levar energia renovável e educação aos refugiados.

O parque solar agora instalado tem uma capacidade fotovoltaica (PV) de 2 megawatts, vai fornecer eletricidade a 20 000 refugiados sírios, que vivem em cerca de 5000 abrigos no campo Azraq, cobrindo as necessidades energéticas de duas aldeias ligadas à rede nacional.

parque solar em campo de refugiados na Jordânia - Distribuição Hoje

“Hoje é um dia muito importante. Iluminar o acampamento não é apenas uma conquista simbólica. Vamos criar um ambiente mais seguro para todos os residentes do campo, dar-lhes oportunidades de subsistência e dar às crianças a oportunidade de estudar depois de escurecer. Acima de tudo, permite que todos os moradores do campo tenham vidas mais dignas”, explica Kelly T. Clements, Alto-comissário adjunto do ACNUR. “Mais uma vez, a parceria entre a Fundação IKEA e o ACNUR mostrou como podemos abraçar novas tecnologias, inovação e humanidade para criar um impacto positivo na vida dos refugiados”.

“O primeiro parque solar do mundo num campo de refugiados reflete a forma como o setor humanitário está a apoiar populações deslocadas. O ACNUR economizará milhões de euros, reduzindo, simultaneamente, as emissões de carbono e melhorando as condições de vida de algumas das crianças e famílias mais vulneráveis do mundo”, acrescenta Per Heggenes, CEO da IKEA Foundation.