o retalhista

5 ideias (entre muitas outras) que ficaram do Web Summit

5 ideias (entre muitas outras) que ficaram do Web Summit

Antes de as indicar, há que reforçar que foi uma experiência fantástica. Apesar de não ter gostado da edição do ano passado – talvez por expetativas demasiado altas – este ano, mais focado e já habitado ao “circo” do Web Summit disse “não” a muitas coisas paralelas e foquei-me nas apresentações. E enriqueci em conhecimento. Muito.  Ora cá vamos:

  1. MASSIVE DATA. Há uns anos, aqui mesmo na Distribuição Hoje, começamos a falar de Big Data. Ora esse manancial de informação, que alguém disse não se tratar de Big mas sim de “Massive Data”, está a começar a dar frutos. Em campanhas políticas em produtos comerciais.
  1. CONTRATE JÁ UMA DATA SCIENTIST. Esta ideia tem a ver com o ponto anterior, mas quem ouvi as talks de Brad Parscale – diretor de campanha para o marketing digital de Donald Trump – e de Rik Strubel, CMO da Axe, ou Alexander Nix da SCL Group, viu que ter criativos a trabalhar em conjunto – e não em silos separados – com Data Scientists traz resultados fantásticos e improváveis: como a própria eleição de Trump.

WhatsApp Image 2017-11-10 at 11.30.29

 

  1. ASSUNTOS FORA DA CAIXA. Se o Web Summit é uma conferência apenas dedicada à tecnologia, juro que passo a acreditar no Pai Natal! Mas é esse fato que dá sumo ao Web Summit. Há em tudo um chápeu de tecnologia, mas 60% das conversas são de outras coisas. E isso é bom. Inspira e leva mais pessoas a assistirem. O que tem uma Caitlyn Jenner com tecnologia ou mesmo a atriz Rosario Dawson? É esse mix que traz interesse e elevação ao evento.

WhatsApp Image 2017-11-10 at 11.29.52

 

  1. INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL. Assustador e interessante ao mesmo tempo. Há uns anos Steven Spielberg realizou um filme chamado Inteligência Artificial. Parece futurismo mas se calhar os nossos filhos, quando tiverem a nossa idade vão poder vivê-lo. Depois de ver o Einstein e a robot Sophia (que, tal como Rosário Dawson disse: um robot que já tem cidadania enquanto existem milhares e milhares de refugiados que desesperam pelo mesmo..), senti uma espécie de enjoo por serem humanoides. Prefiro robots como aparecem na Star Wars, com aspeto de robots. E apetece mandá-los para as Minas ou explorarem Marte. Parafraseando Cavaco Silva: deixem-nos trabalhar! Ouviram, robots?

 

  1. SUSTENTABILIDADE. Sim, Al Gore foi o último speaker e ficou na nossa memória mais fresco que outros de outros dias, mas de fato a tecnologia pode fazer muito pela sustentabilidade do planeta. E muitas pessoas podem ganhar dinheiro com isso. A plateia do Web Summit estava cheia de Millennials e de Geração Z e esta geração está focada em recuperar o planeta daquilo que os Baby Boomers e geração seguinte andaram a fazer. Não tarde estes “miúdos” estão a mandar em empresas e na política. Quem estiver desperto para esta realidade, está um passo à frente da concorrência.WhatsApp Image 2017-11-10 at 11.27.31 (2)

E parafraseando o Presidente mais afável que Portugal alguma vez teve: “não só no próximo ano, mas em 2019 e 2020, seja Lisboa, Portugal”. Que venham mais edições do Web Summit, e que os profissionais em Portugal possam absorver o que de melhor se faz por lá.

WhatsApp Image 2017-11-10 at 11.27.31 (1)